quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

As Intermitências da Morte

As Intermitências da Morte
Gostei de ler o livro e compreendi bem, apesar de às vezes aparecer uma palavra ou outra difícil, mas em geral o livro era fácil de compreender.
Neste livro houve duas acções que chamaram mais a minha atenção, é um livro de muita ficção, pois deixar de haver morte é um bocadinho fora do normal, e achei interessante também aquela parte em que a morte se apaixona por um violoncelista e no fim se torna como uma pessoa humana.
Aconselho a ler este livro.

Roberto, 9ºB

Sem comentários:

Publicar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.